Olhaí!

Há dias que não posto aqui e isso é bem paia. Hoje quase chegando em casa quando desci na minha parada dois senhores nojentos começaram a falar baboseiras do tipo “ooopa bora descer a mangueira nela” e riram. Enquanto eles riam senti uma mistura de náusea+raiva+muita raiva+vontade de correr, mas consegui apenas respirar fundo e continuar meu dia como se nada tivesse acontecido. Sim, já ouvi e passei por coisas piores e na maioria das vezes apenas continuar meu dia não anulou o ocorrido.

No sábado passado levamos três dos meus primos mais novos ao cinema pela primeira vez. São quase pré-adolescentes e, como suspeitei, se comportaram muito bem. Assistimos Divertida Mente e fiquei surpresa, pois eu nem sabia o tema do filme. Amei e me emocionei. #teamtristeza

Durante o jantar de hoje meu irmão me mostrou um jogo pra celular bem loco chamado Pipa Combate(Android, iOS e Windows Phone). Baixei e confirmei que não tenho talento pra soltar pipa.

IMG_5168[1]

Esse post tá igual episódio dos Simpsons: começa com um assunto e termina com outro nada a ver. Acho mó estranho escrever como se fosse num diário. Blog tem disso, né?

Anúncios

As bolsas mais graciosas do ModCloth

O que sempre me chamou mais atenção no site foram os lindos vestidos acinturados. Estampas, tecidos, cortes e modelos diferentes do que costumo ver nas lojas daqui e preços ok, sendo que a maioria das peças parece ser de boa qualidade e com opção pra quem usa plus size. Vira e mexe visito o ModCloth para ver as novidades e reparei mais nas bolsas dessa vez. Selecionei as que mais combinam com meu gosto, todas de alça longa regulável e com opção pra usar no ombro ou carregar na mão.

bolsas_1
1. Got One Friend in My Pocket Bag in Cat
2. Got One Friend in My Pocket Bag in Pup
3. Got One Friend in My Pocket Bag in Sloth
bolsas_2
4. Got One Friend in My Pocket Bag in Fox
5. Have Style, Will Travel Bag in Punch
6. Camp Director Tote in Camel
bolsas_3
7. Camp Director Tote in Foxes
8. Mint to Be Moving Bag
9. A Whale of a Maritime Bag

Tag: Meus 10 clipes preferidos

Vi no blog da Bruna Vieira e como amo música achei massa responder. Desde o fim dos anos 90/início dos anos 00 quando eu não tinha acesso à internet e nem existia YouTube, por exemplo, dependia da tv pra ver clipes, shows e especiais sobre os Hanson. Sim, eu era hansonmaníaca e continuo acompanhando aqueles galegos responsáveis por definir uns 50% do meu caráter musical. Usei e abusei do videocassete da minha casa pra gravar todo conteúdo possível.

Comecei a gostar bastante de música na adolescência e os irmãos mais legais do meu mundo indiretamente fizeram eu me aprofundar no assunto. Claro que sempre fui chegada na coisa. Segundo minha memória não tão eficiente, a primeira admiração musical que tive foi com os Mamonas Assassinas. Acompanhei toda a existência da banda até a tragédia e fiquei um bocado triste. Mas foi com os Hanson que a coisa andou. Conhecendo os favoritos de cada um deles que minha curiosidade despertou pra conhecer suas influências e então comecei a cultivar meu próprio gosto. Coisas antigas e atuais daquela época e algumas eram nada a ver com o estilo deles. Me interessei por derivados e novidades diversas, tanto é que anos depois me tornei metaleira!

Gostava de poder ver o que eu quisesse na hora que dava vontade e por isso a gravação de clipes, shows e afins continuou até o videocassete quebrar e eu ter acesso à internet. Resumindo a breve encheção de linguiça, hoje com 29 anos meu coração é aberto, porém não arreganhado. Ouço de tudo porque não sou surda e o mais importante: não sou chatona radical. Aprecio Cannibal Corpse e Taylor Swift porque nada me impede e ambos me satisfazem. Não foi fácil escolher apenas esses vídeos, mas por eles percebe-se o que basicamente curto.

bjork

Acho esse absurdo o máximo e o momento em que o parceiro amoroso de Björk tá lá preocupado lendo seu jornal tornou-se um dos maiores memes da internet:
I-Should-Buy-A
Aí tudo se resolve com uma bitoca, o gato cresce até ficar do tamanho de um ser humano, eles dançam e vivem felizes pra sempre. Coisas de Spike Jonze.

rem


Se quiser uma explosão de referências dos anos 90 taí um vídeo eficiente. Há todo um contexto sociologicamente crítico na música em si, mas comigo funciona como um mantra. O clipe é divertido e a Kate Pierson do B-52’s dançando deixa tudo ainda melhor. Não entendo como tanta gente acha uma grande bosta.

spice


Coisa❤️mais❤️legal❤️do❤️mundô!

weezer


Tudo nesse clipe é adorável e a Miss Pig só quis deixar tudo mais emocionante, inclusive se eu fosse uma porcona adoraria ser tipo ela. Toda vez que assisto fico boba alegre.

bb


Depois da espera tensa pela chegada do Mix Master Mike tudo flui tão natural e simplesmente que a ausência de qualquer superprodução só confirma o fato de que a genialidade genuína dos caras basta.

tbg


O negócio é mó pastelão idiota, mas marcou época na minha vida e ainda acho que eles não tem a malemolência necessária pra dançar o passinho do lepo lepo.

missy


Todos os clipes da Missy tiram onda porque a bicha é destruidora, só que nesse tem os japoneses do U-Min(lacradores da dança de rua). É a trilha sonora do filme Step Up 2.

xtina


É a maior prova de que X-Tina é subestimada. Até hoje acho esse vídeo melhor do que a maioria daquela época e mais incrível do que vários produzidos hoje em dia sem contar a letra que nunca deixa de ser atual.

pr


Isso aí é dar a cara a tapa! Heroínas vítimas do fascismo, comeram o pão que Putin amassou logo após as filmagens desse protesto.

hanson


As bochechas rosadas do Taylor me deixava derretidíssima. Sonhava em ter um exemplar daquele jornal na minha coleção de arquivos da banda e dar um rolê de metrô com eles. Ai ai…

Foi massa reassistir todos os clipes enquanto elaborei o post. 🙂

Produtos que não funcionaram comigo

Dos produtos que adquiri nos últimos meses três deles não deram certo em mim. São produtos acessíveis e não é porque são relativamente baratos que não tenham que cumprir suas funções. Até então nunca tive problemas com acne e por isso utilizo produtos de farmácia/supermercado mesmo desde a adolescência e continuo testando semelhantes atualmente. Já o lance da queda capilar pode ser um problema delicado, mas quis arriscar e acreditei no que a vendedora garantiu.

teng

1 – Clean & Clear Sabonete Líquido Facial: sempre me dei bem com os adstringentes da marca então por que não tentar isso? Durante uns três meses usava uma vez por dia e já no dia seguinte da primeira tentativa senti a pele mais oleosa e consequentemente com espinhas. O sabonete promete remover impurezas e a oleosidade, só que meu problema é pele oleosa+cravos e só piorou a situação com o bônus das espinhas. Dei várias chances e não rolou.

2 – Neutrogena Deep Clean Adstringente: vi em uma farmácia que esse estava mais barato que os da Clean & Clear e como vi várias blogueiras elogiando resolvi experimentar. Senti que tira a oleosidade apenas após a aplicação. Depois de umas 2 horas percebia a pele voltando ao “normal”. Sem contar que não diminuiu a aparência de poros com impurezas, saca? Principalmente no nariz e queixo. Fez nenhuma diferença em mim.

3 – Vita Complex Tônico Capilar: tomo muitos remédios para vários tratamentos e por esse motivo preferi não procurar mais um médico pra minha coleção. E pode ser exatamente pelos remédios e problemas de saúde que meu cabelo cai pra caramba. Não quis testar receitas mirabolantes encontradas facilmente no Google muito menos remédios sem necessidade de prescrição médica. Um dia estava de rolê no shopping com meu namorado e vimos a loja da Vita Derm. Entramos pra ver se tinha algum produto pro caso e a única coisa que eu sabia é que a marca é hipoalergênica. A vendedora foi massa, indicou esse tônico, explicou como aplica e tudo mais. Antes de comprar pesquisei bastante pra ver se era bom mesmo e li coisas bem boas sobre. Botei muita fé, usei corretamente, mas já na aplicação muitos fios caíram. Foi assim por um mês e meio, caindo enquanto aplicava o produto e sem mudança alguma. Desisti do produto já no fim. O único ponto positivo é que meu cabelo ficou muito mais brilhoso.

Descartei esses produtos e minha pele está se normalizando. Já a queda permanece. Deixo claro que sei muito bem que pra ter uma pele impecável é necessário mais do que esses dois exemplos e que queda de cabelo nem sempre é resolvida apenas com cosméticos. São produtos complementares. Contei minhas tentativas e obviamente com outras pessoas pode dar super certo. Para situações mais especiais recomendo recorrer a ajuda profissional. Não siga meu exemplo, tá? Tá.

Lyme, a doencinha lazarenta

Semana passada a Avril Lavigne falou muito francamente durante uma entrevista no Good Morning America. Contou sobre como tem sido seu tratamento contra a doença de Lyme, geralmente causada pela picada do carrapato ixodes ricinus infectado por uma bactéria cabulosa.

Partiu meu coração. Não sou fã e nunca me simpatizei com a cantora porque não curto seu estilo musical e por outras besteiras que hoje em dia relevo bem de boa. Percebi um lado pessoal dela que jamais passou pela minha cabeça. Normal essa impressão superficial que temos de muitas pessoas famosas ou não, porém na maioria das vezes essa impressão é equivocada e maldosa a troco de nada. Paia, né? É algo que tento eliminar da minha vida cada vez mais e acho que estou conseguindo, inclusive recomendo!

Esse caso chamou minha atenção porque lembrei instantaneamente da rainha Kathleen Hanna, ativista feminista que foi vocalista da banda Bikini Kill, Le Tigre e agora da The Julie Ruin. Foi diagnosticada em 2010 com a mesma doença e no documentário fantástico chamado The Punk Singer ela mostra como essa condição é delicada a ponto de interromper sua carreira e demais sonhos. A maravilhosa atriz e cantora mexicana Thalia também sofreu desse mal e conseguiu se recuperar.

Termino esse post tristonho com nada mais nada menos que o espacate bombástico da Kathleen no Primavera Sound desse ano.

Sempre torço muito pra que ela realmente tenha se livrado da tal doença ❤️