Personagens desnecessários e detestáveis das novelas mexicanas

Maria do Bairro está de volta pela sétima fucking vez desde segunda-feira, 19 de outubro. Amo novela mexicana apesar de que na maioria das que assisti tem algum personagem pentelho pra caramba. Costumo pensar que é um teste que a trama faz pra ver se vou persistir até o fim. Assisto as repetições das minhas preferidas sempre que posso e assumo o masoquismo de ter que suportar c e r t o s N a n d i n h o s
nandinho-desmaiando
Esse moleque bobalhão é o culpado pela fase chata por ser totalmente inútil e ainda assim ter tanto destaque. Claro que Soraya Montenegro se sobressai e é por ela que vale a pena acompanhar tudo. Itatí Cantoral, a atriz que interpreta essa vilã magnífica, será Frida Kahlo no teatro!

Quando penso em Nandinho automaticamente lembro de outro idiota: Carlinhos Bracho.
carlinhos-rindo-do-moacyr
Esse é o que mais me dá calafrios e quando a gente pensa que não tem como piorar ele vai lá bem espertão, foge de casa procurando a Paulina, vai pro meio do nada, se assusta com um carro na estrada, sai rolando no mei dos mato, taca a cabeça em algum lugar e desmaia. O infeliz acorda sem memória e então começa a maldita fase Grumete. Nesse ponto é possível perceber que a culpa talvez nem seja dos personagens bobos e sim do ator René Muñoz.

Veracruz | Moacir

Em Maria do Bairro ele fez o Veracruz, que ajudou Agripina na criação do Nando. Em A Usurpadora ele foi Moacyr, que ajudou Vovó Isabel a cuidar do menino Bracho. Brincadeiras à parte, isso é só uma coincidência pois esse ator fez bons personagens em Marimar e Carrossel das Américas, por exemplo. Sim, eu gostei dessa versão de Carrossel.

mulequevéichatoOutro personagem secundário insuportável é Romãozinho, o tecladista cego de Cúmplices de Um Resgate. Não curti essa novela e na minha opinião nem chega aos pés de O Diário de Daniela, outro musical infantil produzido pela Rosy Ocampo da Televisa. Um fato curioso e absurdo é que assim como em o Diário de Daniela essa diretora trocou do nada um personagem importante. Encaixou Daniela Luján no papel principal de Cúmplices que era de Belinda, depois de ter saído por conta de uma treta meio feia. Acho bizarro essa despreocupação de simplesmente trocar atores por mais que a falta de disciplina chegue a atrapalhar o bom andamento da parada toda. É fazer o telespectador de otário e na maioria das vezes envolve dinheiro. Adultos irresponsáveis se aproveitam de crianças da mídia desde que o mundo é mundo.

Só que nem todo chatão é coadjuvante. Em Gotinha de Amor, Isabel é apenas a protagonista.

gotinha-de-amor

A guria é tão lazarenta que não suportei assistir. Prefiro mil vezes Carinha de Anjo(melhor novela da história) e até mesmo Luz Clarita. Agora chega disso senão vai parecer que sou viciada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s